OAB visita Pamc e reforça que governo brasileiro precisa retomar controle do sistema prisional
Para o presidente da OAB Nacional, Cláudio Lamachia, constatação é que sistema penitenciário brasileiro está falido

O presidente do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Cláudio Lamachia, chegou a Roraima, nesta quinta-feira (2), e realizou uma visita à Penitenciária Agrícola do Monte Cristo (PAMC), unidade prisional da zona rural de Boa Vista. A ação contou com a presença do presidente da OAB Roraima, Rodolpho Morais, e demais presidentes de Seccionais da região norte.

Na manhã de quinta-feira, o presidente também visitou o Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), em Manaus, no Amazonas. A iniciativa faz parte de uma medida encabeçada pela OAB Nacional, que realizará visitas para verificar a situação das unidades prisionais de todo o país, em razão dos massacres ocorridos em Roraima, Amazonas e Rio Grande do Norte no início do ano.

Durante a ação, a comitiva de advogados foi acompanhada por membros da Força Tática, da Polícia Militar de Roraima (PMRR). No local, os representantes das seccionais e do Conselho Federal debateram sobre a rotina do presídio, as novas medidas que vão ser implantadas. Uma das informações que mais chamou a atenção foi o número de presos preventivos, cerca de 900 de uma população carcerária de mais de 1.500 detentos.

“Eu saio daqui desta visita, primeiro, entristecido. Segundo, tomando conhecimento de algo que já conheço por que, tenho feito vistorias no sistema prisional brasileiro em diversos estados. E cada vez mais convencido de que o nosso sistema penitenciário está absolutamente falido. Sofre uma carência gigantesca de segurança, de condição da guarda, da condição dos presos, de recursos humanos, de material. O Governo brasileiro precisa, de fato, retomar o controle das casas prisionais, esse é o primeiro grande movimento que deve ser feito”, avaliou o presidente da OAB Nacional, Cláudio Lamachia.

Com informações da OAB/RR