Cinemas de Roraima terão que exibir sessões específicas para deficientes auditivos e visuais até 2020
A nova legislação estabelece que as sessões especiais sejam oferecidas, pelo menos, uma vez na semana

De acordo com o censo demográfico de 2010 do IBGE, em Roraima, 19 mil habitantes possuem algum tipo de dificuldade auditiva, e pouco mais de 77 mil tem algum grau de deficiência visual.

Para que essas pessoas possam curtir a magia da sétima arte, os deputados estaduais aprovaram a lei de número 1.162, que determina que os cinemas locais ofereçam até 2020, sessões específicas para pessoas com deficiência auditiva e, ou visual.

A deputada Lenir Rodrigues (PPS) é a autora da proposta, que foi sancionada na semana passada. A nova legislação estabelece que as sessões especiais sejam oferecidas, pelo menos, uma vez na semana. Além disso, ela proíbe a diferenciação no preço dos ingressos. Se o estabelecimento descumprir essa regra, receberá as penalidades previstas no código de defesa do consumidor.

Nas salas adaptadas, os filmes são exibidos com legenda e os usuários recebem fones de ouvido, para que possam escutar a narração do que está aparecendo na tela.